Energia elétrica

Energia elétrica | Conta de luz quase 50% mais cara a partir de setembro

Um dos piores reajustes anunciados em agosto foi, sem dúvida, o aumento na tarifa de energia elétrica.

A inflação parece não dar trégua e agora foi a vez da energia elétrica sofrer um aumento bastante significativo de quase 50% na bandeira vermelha, podendo elevar a tarifa de R$ 9,49 para R$ 14,20 a cada 100 kW/h.

Diante de uma das piores crises hídricas e econômicas da história, a Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou que o reajuste passará a valer já neste mês de setembro. Segundo a Aneel, a tarifa vigorará até dezembro deste ano, mas técnicos especulam que pode durar até 2022, indicando reajustes ainda piores.

Em junho, o órgão decidiu aumentar a taxa que era de R$ 6,24 para os atuais R$ 9,49. Apesar de expressivo, no Ministério de Minas e Energia, o aumento foi considerado insuficiente para bancar os custos com a geração de energia via usinas termelétricas. A própria Aneel entende que o valor da tarifa para bancar os custos de funcionamento das termelétricas seria algo em torno de R$ 19.

Esse aumento expressivo na conta de luz encarece os custos em toda a cadeia produtiva, desde a agricultura até o varejo que, no fim das contas, vai pesar principalmente no bolso do consumidor final: você.

Energia Solar | Uma forma de fugir do aumento na energia elétrica

Uma das principais formas de escapar desse aumento absurdo na tarifa de energia elétrica é a instalação de painéis de energia solar que, além de produzir energia limpa e renovável, reduz a conta de energia elétrica em até 98% do valor atual.

A procura por outras soluções para geração de energia elétrica está cada vez maior, e a queridinha dos brasileiros é a energia solar, satisfazendo àqueles que não apenas se preocupam com a sustentabilidade do planeta, mas que desejam, principalmente, economizar na conta de luz.

Para saber mais, entre em contato conosco através deste link. Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *